BahiaNa Cara

Rui rebate Bolsonaro e diz que governo federal deveria abrir mão dos impostos de combustíveis

By 4 de fevereiro de 2020 Nenhum Comentário

Foto: Breno Cunha/bahia.ba
Foto: Breno Cunha

Após o presidente Jair Bolsonaro publicar nas redes sociais uma crítica aos governadores do país por represarem a redução recente nos preços de gasolina e diesel nas refinarias da Petrobras, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), afirmou nesta terça-feira (4) que o governo federal deveria abrir mão de parte das receitas dos impostos federais como PIS e Cofins, recolhidos sobre o consumo de combustíveis.

Segundo Rui, Bolsonaro jogou em cima dos governadores estaduais a responsabilidade pelo aumento do preço da gasolina no país. “Uma atitude eventualmente midiática jogar a responsabilidade sobre governadores, quando este assunto é de uma complexidade maior, que é a forma que você tem da possibilidade de uma reforma tributária vir a reduzir preços, não só de combustíveis, mas como também de outros produtos que a sociedade consome. Nós queremos discutir o preço dos bens essenciais da população de todos produtos, inclusive do combustível. Como fazer isso? Com uma reforma tributária, com a mudança da forma de tributar os bens. Até porque o Governo Federal fica com quase 70% de tudo o que se arrecada no Brasil”, explicou o governador durante entrevista divulgada no Twitter.

Bolsonaro chegou a declarar que “como regra, os governadores não admitem perder receita, mesmo que o preço do litro nas refinarias caia para R$ 0,50 o litro.”
O petista rebateu o presidente e defendeu que o Palácio do Planalto comece a renunciar parte de sua arrecadação.

“Então, se tem uma forma de baratear os bens para a população é, inclusive, se o Governo Federal começar a renunciar parte de sua arrecadação. O combustível, por exemplo, o Governo Federal cobra PIS e Cofins, então antes de mexer no ICMS, o Governo poderia querer uma atitude imediata, já que só depende dele, de mexer no PIS e Cofins, que são arrecadações do Governo Federal”, propôs.