Na Cara

Tele Coronavírus – Teixeira de Freitas está entre as cidades que mais usou o serviço no Estado

By 6 de maio de 2020 Nenhum Comentário

Após 40 dias em operação, o Tele Coronavírus, canal gratuito que pode ser acessado por meio do número 155, já atendeu mais de 23 mil ligações de cidadãos de toda a Bahia, que buscam orientações e informações sobre a Covid-19, responsável pela pandemia do vírus.

O canal de atendimento teve seu maior pico no início da segunda quinzena de abril, quando chegou a atender 1.226 pessoas em um só dia. As cidades com maior número de ligações registradas são Salvador, Feira de Santana, Lauro de Freitas, Camaçari, Simões Filho, Itabuna, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista. As chamadas recebidas, em sua maioria, de pessoas na faixa etária entre 20 e 59 anos.

A secretária de Ciência, Tecnologia e Inovação da Bahia, Adélia Pinheiro, uma das coordenadoras do projeto, destacou a importância de colocar à disposição da população serviços como este. Ela também revelou os bairros de Salvador que mais utilizam o serviço.

“Brotas e Cajazeiras, que são os mais populosos, têm gerado uma demanda maior de acessos. Isso reforça nosso objetivo de fazer o Tele Coronavírus chegar em todos os lugares, auxiliando as pessoas no enfrentamento à doença”, disse.  Liberdade, Plataforma e São Caetano completam a lista do cinco locais onde as pessoas mais procuraram por atendimento.

O secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, explicou a dinâmica adotada pela plataforma. “O cidadão liga para o número 155 gratuitamente e é atendido por um estudante de medicina do quinto ou sexto ano, devidamente capacitado e supervisionado por um médico, que escuta a demanda e faz a orientação, de acordo com o protocolo oficial adotado pela Sesab e Ministério da Saúde. Ao receber essa ligação, o estudante alimenta uma plataforma e esse dado é utilizado para os registros na área de saúde, para auxiliar na gestão e na assistência à saúde”, informou.

Idealizado pela Universidade Federal da Bahia (Ufba) e Fiocruz Bahia, o Tele Coronavírus recebeu apoio do Governo do Estado, através das Secretarias de Saúde (Sesab), de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), do Planejamento (Seplan), da Segurança Pública (SSP), da Administração (Saeb) e da Infraestrutura (Seinfra).

Também aderiram à ação as quatro universidades estaduais (Uneb, Uesc, Uefs e Uesb), a Escola Bahiana de Medicina, a FTC Salvador, a Unifacs, a Unime, a UFRB, a UFSB, a Associação Bahiana de Medicina (ABM) e a Fesftech, esta última responsável pelo desenvolvimento de uma plataforma que é alimentada pelos voluntários.