Na Cara

Segredos do churrasco perfeito? Revelamos 3 dicas aqui

By 15 de outubro de 2019 Nenhum Comentário

Nós já mostramos os 7 mandamentos do churrasco. Já revelamos a receita da maionese premiada para acompanhar o churrasco. Pois chegou a hora dos segredos finais. Aquela tática especial que deixamos para o fim. Revelamos a seguir 3 dicas com segredos do churrasco perfeito. Se você é apaixonado por carnes e quer fazer bonito aí na sua casa, acompanhe as dicas. Lembrando que as melhores carnes em São José dos Campos e Taubaté você encontra na Brescia Steakhouse. Bom apetite a todos. E boa leitura 🙂

Segredos do churrasco perfeito: dica 1

Começamos falando sobre as sutilezas no preparo de um bom churrasco. Se por um lado a escolha dos cortes a serem preparados é essencial, para termos um resultado de qualidade, por outro temos que entender que ela não é suficiente. Afinal, não garante que aquela carne maravilhosa que selecionamos com tantos cuidados se torne a iguaria que almejamos.

Existem, é claro, diversos modo de preparar a carne. Cada um deles com seu uso particular. Contudo, é quase uma unanimidade que o melhor jeito é na brasa. E é sobre esse método que vamos conversar um pouco mais, com dicas simples, mas que fazem a diferença entre um mero “churrasquinho” e um “espetáculo” feito no fogo. Vamos lá…

Brescia Steakhouse — Foto: Divulgação
Brescia Steakhouse — Foto: Divulgação

Antes de mais nada, ressaltamos que, além dos diferentes cortes de carne, como a picanha, a costela, existem também particularidades a serem consideradas da carne em si, independentemente do corte. Nesse contexto ganha grande relevância a raça do animal abatido e a forma como ele foi criado, circunstâncias determinantes na qualidade da carne que iremos preparar. A análise de todas essas características é bastante complexa, de modo que não poderíamos realizar de maneira adequada nesse nosso rápido artigo. Contudo, consideradas as opções existentes para o consumidor, existem dois elementos que são sempre destaque quando falamos de carnes de qualidade:

A denominada raça Angus, que por suas próprias características genéticas possuem uma carne com um pouco mais de gordura entre as fibras, resultando numa carne mais macia e saborosa; e as carnes oriundas de animais abatidos mais precocemente, o que também impacta positivamente na maciez da carne.

Seguindo a ordem dos eventos, a primeira dica do preparo em si vem ainda antes de acendermos o fogo, e ela diz respeito ao “tempero” da carne. Tratando-se de carne bovina, embora cada pessoa tenha seu gosto particular e às vezes goste de inovar na churrasqueira com temperos dos mais variados tipos, a verdade é que quando selecionamos uma carne de qualidade como as que analisamos na matéria anterior, não queremos esconder a riqueza de sabor desses cortes. Pelo contrário, o objetivo passa a ser justamente realçar ainda mais a qualidade e as características que já existem cada um deles, e para isso nós contamos com a tradição do sal grosso e nada mais. Dessa forma, são realçadas as notas de cada carne, desde a picanha até a costela.

Segredos do churrasco perfeito: dica 2

Nossa segunda dica é sobre outro elemento que não pode faltar: o fogo. E aqui existem duas situações, que vamos analisar em separado:

A primeira é daquelas carnes mais tradicionais ou rústicas, que por suas características precisam de bastante tempo de fogo para ganhar a maciez desejada; é o caso, por exemplo, da “costela janela”, que às vezes é assada por inteira precisando de horas de fogo. Nesses casos, o fogo não pode ser muito alto para não queimarmos a carne, mas tem de ser um fogo consistente que mantenha constante o calor da churrasqueira pelo tempo de preparo da carne. Caso observe que o fogo está forte demais, simplesmente afaste um pouco a carne, não apague ou reduza demais o fogo, isso com certeza poderá interferir nos seus resultados. Essas carnes, apesar da tradição que trazem consigo, tem saído um pouco do gosto do brasileiro, principalmente por serem carnes com certo excesso de gordura.

A segunda é situação, e a nosso ver a mais interessante, é a das carnes mais selecionadas, que já são naturalmente macias, como o Ancho e o Chorizo. Nesses casos o objetivo é assar a carne de forma rápida preservando ao máximo o seu sabor. Para isso é importante termos um fogo bastante intenso, ou seja, suficiente para assar a carne antes que desidrate demais. Caso isso aconteça a carne ficará com aspecto e textura de “murcha” e perderá muito de seu sabor. Na Brescia Steakhouse, em São José dos Campos e em Taubaté, o tempo médio da carne na brasa varia entre 7 e 12 minutos, a depender do ponto desejado, o que só é possível em razão do intenso calor gerado em de nossa churrasqueira.