Na Cara

Se Gritar…Deu Polícia na Câmara de Itanhem

By 6 de agosto de 2019 Nenhum Comentário

Balbúrdia Esta é a palavra mais apropriada para descrever a reunião da Câmara de Itanhém desta segunda-feira (5).
A Cidade é uma velha conhecida por protagonizar confusões no legislativo, onde já teve até presidente de Câmara preso no passado, mas a balbúrdia não parou no passado, e continua nos dias de hoje, confira os vídeos e tire suas próprias conclusões.
Deu até polícia…


O vereador mais velho, Ronaldo Correia (PC do B), por determinação judicial, assumiu a presidência depois do cancelamento da eleição da mesa diretora e do consequente afastamento de Sasdelli Resende (PSDB) da presidência.
No cargo interinamente, Ronaldo Correia convocou a sessão ordinária para que fosse formalizada a nova mesa diretora da Câmara para, posteriormente, convocar nova eleição. Uma discussão, entretanto, travada pelos vereadores em torno da palavra ‘vacância’, que foi utilizada na decisão judicial que anulou a eleição da mesa diretora, obrigou Ronaldo Correia a suspender a sessão.


Um grupo defende que o presidente interino deve ser votado em plenário, outro entende que Ronaldo Correia, por ser o mais velho – como consta no regimento interno – é quem assume interinamente. Diante dessa discussão, Ronaldo Correia determinou uma pausa de 20 minutos. Depois desse tempo, em vez de retornar a sessão, Ronaldo anunciou o cancelamento da sessão.


Depois disso, dos nove vereadores, cinco continuaram na Câmara: Luiz Marcos Villas Boas, o Marquinhos (PSB), Deilton Porto, o Caboquinho (DEM), André Correia (PHS), Whyndson Mendes, o Nem Mendes (PP) e Audrey Correia (PR), os quais teriam dado continuidade à sessão, apesar do serviço de som e de quase todas as luzes terem sido desligadas.
Na continuação da reunião o vereador Audrey Correia teria sido eleito presidente interino. Pelo menos por parte dos funcionários da Câmara não houve nenhum registro dessa eleição.
Os cinco vereadores que continuaram a reunião são os mesmos que, no início do mandato da atual administração, fizeram parte da oposição mais fracassada que já se viu na história política de Itanhém. Eles criaram um tal bloco parlamentar para fazer oposição à prefeita, porém, mais tarde, se debandaram, tendo muitos deles passado a ler na cartilha de Zulma Pinheiro, inclusive Audrey Correia, que foi um dos mentores do bloco fracassado.

Entenda o porque da Balbúrdia

O desembargador José Cícero Landin Neto, do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, que no último dia 17 havia suspendido sentença do juiz remoto de Eunápolis – mantendo Sasdelli Resende (PSDB) na presidência da Câmara de Itanhém – revogou, nesta sexta-feira (26), a sua própria decisão.
Quer mais explicações?
Difícil de explicar mas fácil de entender, quebraram o regimento interno no que tange à eleição da mesa diretora para o biênio 2019 /2020, diante do fato é imbróglio jurídico, como disse o ex ou atual presidente, tá uma cachorrada e que as Câmaras vizinhas não sigam o mesmo exemplo.

 

Confira os videos e tire suas conclusões.

Com a Colaboração Aguapretanews