Renúncia de presidente da Petrobras é confissão de culpa, dizem aliados

Sammy Chagas
20 de junho de 2022
Share:

A renúncia do presidente da Petrobrás, anunciada na manhã desta segunda-feira (20),  tem sido bastante criticada por aliados do executivo. Em conversa com a coluna do jornalista Igor Gadelha, do Metrópoles, a avaliação é que ele “assumiu uma culpa que ele não tem” pelo alto preço dos combustíveis no Brasil atualmente.

>> Boulos comenta saída de José Mauro da Petrobras: ‘Quem tem que cair é Bolsonaro’

“Há algum tempo quem mantém os preços dos combustíveis mais baixo no Brasil do que a média mundial é a Petrobras. A pressão é político-eleitoreira”, argumentou à coluna um aliado do executivo.

>> ‘O presidente que deveria sair era outro’, diz Ciro sobre troca de comando na Petrobras

Para o entorno de José Mauro, a renúncia “respalda a falsa e caluniosa narrativa do acionista majoritário (União)” de que a Petrobras “trabalha contra” a reeleição do presidente Jair Bolsonaro.

Compartilhar: