BahiaNa Cara

Polícia Militar estará atenta e vai impedir realização de festas, diz comandante geral

By 28 de dezembro de 2020 Nenhum Comentário

O comandante geral da Polícia Militar da Bahia (PM-BA), coronel Anselmo Brandão, afirmou nesta segunda-feira (28) que a PM estará atenta e vai impedir a realização de festas durante os últimos dias do ano. A fala do comandante ocorreu devido ao número crescente de eventos de final de ano, com aglomeração de pessoas.

O comandante destaca o trabalho de inteligência que vem sendo realizado pela Polícia Militar, para identificar e localizar empreendimentos e pessoas que estejam organizando festas, em descumprimento ao decreto do governo do Estado, que proíbe tais festejos, como forma de evitar a proliferação do coronavírus.

“Não tem como colocarmos policiais em cada hotel que realizar eventos. Mas o mais importante é que nós temos um levantamento desses eventos, pois estamos monitorando as redes sociais e a divulgação desses eventos. E em cima desse monitoramento nós vamos fazer as nossas intervenções. Importante também é a prevenção. A partir de hoje, estou conversando com todos os comandantes da capital e do interior, inclusive, lembrando para eles de fazer esse trabalho de conscientização para levar uma mensagem para essas pessoas que estão promovendo esses eventos”, disse o coronel, que ressaltou que, caso haja necessidade, será utilizada a força policial para aplicação da lei.

“Nós fizemos uma intervenção em Trancoso, onde encerramos uma festa com 200 pessoas. Encerramos outras pequenas festas que estavam acontecendo. As pessoas ainda imaginam que, vindo de outros estados para a Bahia, naquele sentimento que aqui teremos uma terra sem lei, onde as pessoas podem fazer o que querem…mas nós não iremos permitir. Irei colocar as viaturas a partir de hoje em todo interior e na capital, com mensagens, como fizemos no primeiro momento da pandemia, para que as pessoas evitem aglomerar. Vamos comemorar esse período de final de ano sem colocar em risco a vida das pessoas. Esse é o trabalho que vamos fazer num primeiro momento. Caso precise de uma ação mais efetiva de força, nós vamos utilizar os nossos policiais aplicando a lei, aplicando multas, junto com as prefeituras, principalmente em Salvador, onde faremos uma intervenção mais dura. Esse final de semana foi atípico. O nosso objetivo é se antecipar, é prevenir e chegarmos antes que a festa aconteça”, finalizou o comandante geral.