Hábitos saudáveis: 8 passos para melhorar sua qualidade de vida

Sammy Chagas
04 de janeiro de 2023
Share:

Você já pensou se a sua rotina tem hábitos saudáveis ou se ainda é necessário melhorar nesse aspecto? Com a vida corrida — especialmente nas grandes cidades —, é normal acabar no sedentarismo e ter outros comportamentos pouco positivos. Porém, isso traz malefícios para o presente e, principalmente, para o futuro.

Focar na saúde é uma forma de aumentar o seu bem-estar, sua qualidade de vida e sua longevidade. Porém, existem muitos desafios no dia a dia.

Afinal, é mais fácil pedir um delivery ou comer uma comida congelada em vez de cozinhar. Sentar na frente da TV, ficar na internet e consumir doces e alimentos ultraprocessados são outras atitudes muito comuns, mas prejudiciais.

Mudar essa rotina exige uma boa dose de disciplina, força de vontade e compreensão sobre o que são hábitos saudáveis. Neste post, traremos 9 passos para melhorar a sua qualidade de vida. Vamos lá? Continue a leitura!

O que são hábitos saudáveis?

Hábitos saudáveis são atitudes rotineiras que melhoram a saúde, a qualidade de vida e o bem-estar físico e mental. Normalmente, esse conceito está atrelado à realização de atividades físicas, ao consumo de alimentos naturais e ao cuidado com a saúde mental.

De modo geral, podemos dizer que eles são atitudes que focam o equilíbrio entre corpo, mente e espírito. Sendo exatamente isso que a Organização Mundial da Saúde (OMS) preza, já que afirma que saúde é “um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doença ou enfermidade”.

Quais os segredos para desenvolver hábitos saudáveis?

Ao longo da vida, é importante adotar hábitos que contribuam para o bem-estar físico e mental. Abaixo, descubra os segredos para ter uma vida mais saudável. Confira!

Defina metas

Comece definindo o que você deseja alcançar. Por exemplo:

  • andar por 30 minutos todos os dias;
  • fazer exercícios 3 vezes na semana;
  • ler 5 páginas por dia;
  • meditar por 10 minutos etc.

O que importa é pensar o que faz bem para você. A partir disso, crie uma meta realista e vá aos poucos. Afinal, o mais importante é dar o primeiro passo.

Crie um plano

Reflita sobre o seu dia a dia e tente identificar quais são os hábitos já internalizados. Por exemplo, tomar um café após o almoço mexendo nas redes sociais. Assim, busque pensar o que leva você a fazer isso. Seria o tédio? Talvez a vontade de ficar sozinho? Existem vários fatores que podem gerar comportamentos negativos.

Com isso, você consegue pensar sobre o que faz e começa a mudar, criando outros hábitos melhores. Dessa forma, pode trocar o celular por um livro. Ou começar a fazer academia antes ou após o almoço, aproveitando o tempo. Lembre-se de que a mudança é feita aos poucos. Portanto, o foco é o longo prazo.

Faça pausas

Por mais que pareça incoerente em um primeiro momento, relaxar e refletir é fundamental. Assim, separe um tempo toda semana para fazer isso. Verifique se já percebeu alguma mudança e o que ainda precisa melhorar.

No seu dia a dia, pratique a positividade e a gratidão. Essa é uma forma de recompensar a si mesmo e sentir-se melhor.

Como ter uma vida saudável? 8 passos para colocar em prática

Agora que você viu como começar, que tal ver o passo a passo que fará você realmente ter mais qualidade de vida? A seguir, apresentamos as principais dicas. Continue lendo!

1. Tenha uma boa hidratação

A água é o principal elemento do nosso organismo e é fundamental para o funcionamento de todas as funções do corpo. Entre os benefícios estão regulação da temperatura corpórea, funcionamento dos rins e a base da vida – pois assim como oxigênio, sem água não sobrevivemos por muito tempo.

Portanto, mantenha a hidratação em dia. Deixe uma garrafinha de água sempre próximo e coloque até lembretes no celular, se necessário.

2. Pratique exercícios físicos

As atividades físicas são excelentes para melhorar a sua disposição. Eles liberam os hormônios do bem-estar, como já explicamos, e também trazem vários benefícios. Alguns deles são:

  • fortalecimento de músculos, tendões e ossos;
  • melhoria do sistema imunológico;
  • aumento da resistência;
  • melhoria da circulação sanguínea;
  • prevenção ao infarto e a outras doenças cardiovasculares;
  • redução da hipertensão;
  • controle do diabetes;
  • diminuição dos sintomas de estresse, ansiedade e depressão;
  • melhoria da qualidade do sono.

Se você ainda não tem esse hábito, a dica é escolher um exercício de que goste. Existem várias possibilidades. Por exemplo:

  • musculação;
  • corrida;
  • caminhada;
  • pilates;
  • ciclismo;
  • yoga;
  • artes marciais;
  • danças;
  • natação;
  • alongamento.

3. Durma com qualidade

O sono reparador é provavelmente o hábito mais essencial para uma vida saudável. Uma noite mal dormida gera cansaço, sonolência, fadiga, depressão, ansiedade, enfraquecimento do sistema imunológico, desregulação hormonal, e até mesmo aumento do apetite.

Para dormir bem, algumas boas práticas que podem ajudar são:

  • evite levar o celular para a cama;
  • desligue aparelhos eletrônicos;
  • consuma alimentos leves e de fácil digestão;
  • evite consumir chocolate e cafeína na hora de dormir.
  • evite contato com as luzes das telas duas horas antes de dormir. Que tal um livro?

4. Busque ter uma alimentação saudável

A alimentação é outro fator essencial para uma vida saudável. Dessa forma, conte com o apoio de um profissional e procure ter um cardápio alimentar composto essencialmente de comida de verdade, que considere a sua rotina e o seu organismo.

Com os superalimentos, por exemplo, você obtém todos os benefícios de que precisa, como a melhoria da imunidade e a sensação de saciedade.

5. Invista na sua saúde mental

Muita gente costuma ignorar a saúde mental. No entanto, ela é tão importante quanto o bem-estar do organismo — inclusive, pode influenciá-lo negativamente se estiver em desequilíbrio.

Para melhorar esse aspecto, você pode adotar algumas práticas, como>

  • praticar atividades relaxantes, como yoga, pilates e meditação;
  • incluir práticas de respiração (pranayama) na sua rotina;
  • fazer psicoterapia para lidar com questões emocionais, aprender a equilibrar seus sentimentos, controlar suas ações etc.
  • Continuar sempre aprendendo e se aprimorando. Livros, cursos, algo que estimule seu cérebro.

6. Pratique meditação

A meditação ajuda a ter uma vida mais plena, porque harmoniza corpo e mente. Ao mesmo tempo, é um momento de calma e relaxamento, que ajuda a aliviar o estresse diário.

O ideal é separar 10 minutos por dia e encontrar um lugar da sua casa que seja confortável. Busque um ambiente que tenha pouco barulho. Se tiver dificuldade, pode colocar uma música relaxante ou contar com o suporte de meditações guiadas.

Hoje, existem muitos aplicativos que te guiam nesse processo, com várias metodologias diferentes. Encontre uma que você prefira!

7. Cultive os relacionamentos

Os laços sociais são importantes, porque mantêm os vínculos afetivos. Somos animais sociais. Portanto, mantenha a sua rede de contatos ativa. Fale com seus amigos e familiares, converse e tenha momentos de lazer em grupo.

8. Evite o tabagismo e as bebidas alcoólicas

Esses dois hábitos podem gerar vários malefícios ao organismo. Por isso, se você quer estabelecer hábitos saudáveis, busque evitá-los e até cortá-los da sua vida. Assim, você terá melhoria na qualidade do sono e na saúde em geral.

Como os superalimentos amazônicos podem ajudar a ter uma vida mais saudável?

Os superfoods são superalimentos que contêm os ingredientes essenciais para a melhor nutrição possível. Dessa forma, eles são excelentes para quem busca ter uma vida mais saudável. Na Amazônia, temos frutos, como:

  • Cacau: um dos alimentos mais ricos, saborosos, saudáveis e completos da natureza;
  • Cupuaçu: uma boa fonte de minerais e antioxidantes. Gera alta sensação de prazer e bem-estar;
  • Açaí: rico em antioxidantes e muitos outros nutrientes;
  • Coco: um grande aliado da saúde do cérebro;
  • Castanha-do-pará: principal fonte de selênio e tem várias funções metabólicas, antioxidantes e imunológicas;
  • Taperebá: também chamado de cajá, tem vitaminas do complexo A, B e C. Também tem fibras, ferro, cálcio e fósforo;
  • Bacuri: rica em vitamina C e fibras, ajudando na modulação da microbiota. Ainda é um anti-inflamatório natural e é aliado dos ossos;
  • Graviola: induz ao relaxamento e é fonte de vitamina C, cálcio, ferro e fósforo. Além disso, é diurética, anti-inflamatória e antirreumática;
  • Muruci: oferece vitaminas C, K e do complexo B;
  • Bacaba: oferece alto teor de gorduras boas, antioxidantes e fibras;
  • Cumaru: a “baunilha brasileira”, traz benefícios para os pulmões e coração; Cogumelo Yanomami: um mix de até 15 tipos de cogumelos cultivados pelos indígenas dessa comunidade;
  • Pimenta Baniwa: uma mistura de 78 pimentas colhida por mulheres dessa comunidade. Protege o coração e tem ação analgésica, antidepressiva e anti-inflamatória;
  • Estévia dos Andes: é cultivada pelos nativos dos Andes,  de forma 100% física tendo zero retrogosto, caloria e índice glicêmico;
  • Gomas acácia e gelana: servem para garantir a consistência. A primeira é extraída da resina de troncos da Acácia e a segunda é obtida pela fermentação de microrganismos.

Com todos esses ingredientes 100% naturais e os benefícios de cada um deles, fica claro que você terá vários benefícios à sua saúde. Por isso, vale a pena incluir os Superalimentos  como mais um dos seus hábitos. Dessa forma, você terá uma vida ainda mais saudável.

Compartilhar: