Política

Governadores do Nordeste cobram investigação sobre procuradores da Lava Jato

By 1 de julho de 2019 Nenhum Comentário

As reportagens do The Intercept Brasil que trazem a tona supostas trocas de mensagens entre o ex-juiz e ministro da Justiça Sergio Moro, o procurador da República Deltan Dallagnol e outros membros do Judiciário e do Ministério Público, em Curitiba, motivaram os governadores do Nordeste a assinarem uma carta. No documento, os gestores estaduais consideram as informações divulgadas “de muita gravidade” e cobram investigação dos citados nas revelações do site. “As conversas anormais configuram um flagrante desrespeito às leis, como se os fins justificassem os meios”, dizem em determinado trecho.

“Acreditamos que a defesa da real imparcialidade dos juízes é um tema de alto interesse inclusive para eles próprios. Assim, manifestamos nossa confiança de que a imensa maioria dos magistrados e membros do Ministério Público que, com seriedade e respeito à lei fazem o verdadeiro combate à corrupção e outros crimes, podem apoiar as necessárias investigações nesse caso”, escreveram os governadores em outro trecho.

O fato do procurador do Ministério Público Federal (MPF), Deltan Dallagnol, ter afirmado em outubro de 2018 a colegas da Lava Jato que era preciso acelerar ações contra o senador baiano Jaques Wagner (PT) também é citado e criticado na carta. “Reivindicamos a pronta e ágil apuração de tudo, com independência e transparência. É preciso também avaliar o afastamento dos envolvidos. Defendemos, ainda, a revisão ou anulação de todo e qualquer julgamento realizado fora da legalidade”, defenderam os governadores no documento.

Em outro ponto da carta, os governadores do Nordeste ainda ressaltaram o apoio  Lei sobre Abuso de Autoridade, em tramitação no Senado Federal.