Governo FederalNa Cara

General Heleno confirma troca em GSI e enfraquece defesa de Bolsonaro

By 23 de junho de 2020 Nenhum Comentário

O general Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), confirmou à Polícia Federal que foi feita pelo menos uma substituição no comando da segurança de Jair Bolsonaro. A troca foi feita em março, antes da reunião ministerial de 22 de abril, na qual Bolsonaro afirmou não conseguir mudar “gente da segurança no Rio de Janeiro”.

O presidente da República é alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal por tentar interferir politicamente na Polícia Federal, após revelações de Sergio Moro. A reunião é uma das principais provas, porque sugerem o interesse de Bolsonaro interferir na corporação.

A defesa de Bolsonaro argumentou que as trocas se referiam à segurança de familiares e amigos, não sobre a Polícia Federal. No entanto, a segurança presidencial é feita pela GSI, que passou por alterações um mês antes, conforme relatou Heleno.

As trocas no GSI já haviam sido reveladas por uma reportagem de Andréia Sadi, no Jornal Nacional, da TV Globo. De acordo com informações de Rubens Valente, colunista do UOL, a Polícia Federal indagou o GSI sobre eventuais trocas na segurança presidencial. O general Heleno enviou ofício à delegada Christiane Correa Machado relatando duas substituições, entre 2019 e 2020.

A primeira delas ocorreu dias após a posse. A segunda, em 30 de março, tirou o coronel do Exército André Laranja Sá Corrêa da direção do Departamento de Segurança Presidencial da Secretaria de Segurança e Coordenação Presidencial. O motivo não foi revelado.