Na Cara

Entenda a importância de evitar aglomerações

By 30 de junho de 2020 Nenhum Comentário

Ainda é possível se notar em Teixeira de Freitas, grandes aglomerações, pois esta havendo um relaxamento social diante do contagio, o que pode complicar ainda mais o contagio e óbitos em Teixeira de Freitas.

Profissionais da saúde e autoridades têm destacado, como medida preventiva à propagação da Covid-19, causada pelo novo coronavírus, a relevância de que os brasileiros evitem aglomerações e o contato próximo com outras pessoas. A recomendação ocorre porque a transmissão pelo vírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:

– Espirro
– Tosse
– Gotículas de saliva
– Contato físico com uma pessoa infectada
– Toque em objetos ou superfícies contaminadas (seguido de contato com boca, nariz ou olhos)

Para reduzir as chances de transmissão pelo contato com secreções, a orientação é não permanecer perto de um grande número de pessoas. A medida vale para cidadãos de qualquer faixa etária – assim, neste momento, também representa uma decisão importante evitar locais como clubes, piscinas, praias, bares e casas noturnas.

“Como se proteger de uma infecção viral? Não ter um contato próximo, o que a Organização Mundial da Saúde preconiza, de pelo menos um metro de distância. Evite aglomerações e o contato próximo com outras pessoas, além da higiene ao lavar as mãos com água e sabão”, salienta a diretora do Laboratório de Virologia do Instituto Butantan, Viviane Botosso.

Vale destacar que a recomendação é fundamental para pacientes com idade superior a 60 anos, já que constituem o grupo mais vulnerável. “Os cidadãos acima dessa faixa etária devem evitar aglomerações. É uma recomendação para que eles se poupem e se protejam. Seguramente, é uma doença que afeta essa população vulnerável”.

A recomendação é reforçada também para pessoas com sintomas semelhantes aos de gripe ou resfriado comum. Para quem é confirmado positivo para Covid-19, as orientações de restrição são ampliadas, e envolvem medidas como: evitar compartilhar objetos pessoais, ficar em quarto individual, não receber visitas e permanecer em casa até o desaparecimento completo dos sintomas.

Redução do contato social

De acordo com o Ministério da Saúde, varias cidades que já registram caso de transmissão comunitária, quando não é identificada a origem da contaminação. Com isso, o país entrou em uma nova fase da estratégia brasileira, a de criar condições para diminuir os danos que o vírus pode causar à população.

O órgão federal e a Secretaria de Estado da Saúde recomendam a redução do contato social, o que, consequentemente, reduzirá as chances de transmissão do vírus, que é alta se comparado a outros coronavírus do passado.