Na Cara

Em reunião com juízes, Fux diz que não aceitará ‘nenhuma perda de direitos para magistrados’

By 28 de outubro de 2020 Nenhum Comentário

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, em uma reunião com representantes da magistratura, afirmou que “não aceitará nenhuma perda de direitos para os magistrados”. Uma das prioridades de sua gestão é a valorização da magistratura.

O encontro virtual ocorreu na tarde desta terça-feira (27) e foi promovido pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) com as entidades regionais, como a Associação dos Magistrados da Bahia (Amab). No encontro virtual, os presidentes das associações puderam falar diretamente sobre suas preocupações para Fux.

Na reunião, foram discutidos temas como as eleições diretas para os presidentes dos tribunais, em que toda a classe possa votar; a Resolução 219 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) – que estabelece uma política de priorização da Justiça de 1º Grau – e a bandeira “magistratura para magistrados”, que defende que os juízes de carreira ocupem a maior parte das cadeiras do STF e cortes superiores, escolhidos por critério técnicos e éticos. Eles foram apresentados pela presidente da AMB, Renata Gil.

“Estamos com um projeto em que cada juiz deve noticiar o CNJ sobre as condições de saneamento, saúde e educação da comarca em que atua. É um trabalho que o magistrado vai fazer para ajudar no desenvolvimento do país”, disse Fux, ao lembrar que os juízes precisam conquistar o respeito da população com “atitudes exemplares”. “Como magistrado de carreira sempre fui sensível a esses pleitos. Conheço as dificuldades da magistratura e acho importante que os magistrados lutem para melhorá-la. Tenho dito que nós vamos conquistar o respeito que os tribunais merecem, que o STF merece, por meio as atitudes exemplares. As causas da magistratura devem ser nobres. Estou aberto para ouvi-los e para recebê-los”, disse o ministro Fux, que é magistrado de carreira, ingressando na magistratura por meio de concurso público.