Drex: BC admite atraso em testes e prevê fim de 1ª fase em maio de 2024

-
21 de agosto de 2023
Share:

O Banco Central afirmou, nesta segunda-feira (21), que o desenvolvimento do Drex — o real digital – deve ter atraso no cronograma da primeira fase de testes. O anúncio inicial seria em fevereiro e março do ano que vem. No entanto, com o atraso essa etapa do piloto deve durar até maio de 2024.

O coordenador do real digital no BC, Fabio Araujo, explicou que a inclusão dos participantes na rede está sendo um processo mais lento do que o previsto e questões de privacidade estão se mostrando um “desafio grande” no desenvolvimento da moeda digital brasileira. “A gente está tendo alguns problemas, está executando o cronograma de uma forma um pouco mais lenta do que a gente tinha planejado para colocar as pessoas para dentro da rede”, afirmou Araujo na live semanal do BC.

A autoridade monetária selecionou 16 participantes (individuais ou consórcios) para integrar a infraestrutura onde serão realizados os testes do Drex na fase piloto. A rede escolhida para essa etapa de desenvolvimento foi a Hyperledger Besu. Ela é baseada na Ethereum, plataforma que usa tecnologia blockchain para registrar transações com ativos digitais.

Compartilhar: