BahiaNa Cara

Defensoria pode suspender atendimento presencial por aumento de casos de Covid-19

By 3 de dezembro de 2020 Nenhum Comentário

A Defensoria Pública da Bahia (DP-BA) poderá retomar a fase de atendimento remoto diante do crescimento da taxa de ocupação de leitos de UTI para adultos destinadas para o tratamento da Covid-19. A instituição observará nos próximos dias a taxa de ocupação para avaliar quais medidas serão adotadas pelas autoridades sanitárias, e assim, decidir se mantém o atendimento presencial ou não.

Se as medidas das autoridades sanitárias não indicarem outro caminho e a taxa estadual de ocupação de leitos de UTI não cair, não permanecer estável ou não houver a perspectiva rápida de reabertura de leitos, até a próxima terça-feira (8), a Defensoria anunciará a data de retorno à fase vermelha do plano de retomada.

A Defensoria investiu e adotou protocolos de segurança contra a Covid-19, mas alerta que os cuidados continuam sendo necessários, evitando exposições pelo não uso de máscaras e a frequência a eventos em que haja aglomeração, mesmo entre amigos e familiares. A Covid-19 precisa ser enfrentada em todos os ambientes.

A instituição havia retomado as atividades presenciais parcialmente no dia 3 de novembro, na chamada fase amarela de retomada. O protocolo da Defensoria prevê que a retomada das atividades de modo integral só ocorra quando a taxa de ocupação da UTIs for menor que 30% por um período de 20 ou quando for iniciada a aplicação das vacinas contra a Covid-19.

“Sabemos que o regime de atendimento remoto da Defensoria Pública, mesmo tendo sido feito todo o investimento em novas ferramentas, traz algumas dificuldades ao público, principalmente aos usuários com mais vulnerabilidade financeira. A adoção desse regime somente deve ocorrer em situações extremas. Por isso, reiteramos o apelo para que as medidas sanitárias sejam respeitadas, não apenas no ambiente de trabalho e não apenas quando houver cobrança externa. Todos estamos sofrendo com as restrições, mas temos esperanças de que a saída esteja próxima”, diz a Defensoria em seu comunicado.