Na CaraPolícia

Corre que la vem a polícia

By 5 de agosto de 2019 Nenhum Comentário

O sol Vai Nascer Quadrado: Após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, ter negado o pedido de liberdade ao filho do empresário baiano suspeito de vender a secretária municipal de saúde, cilindros de gás medicinal adulterados por cilindros de gás utilizado em solda industrial, e utilizados na respiração artificial dos pacientes do Hospital Municipal e UMMI- Unidade Municipal Materno Infantil-, Izaías Rodrigues da Silvae, seu filho, Diogo Lemos Dias dos Santos, os dois simplesmente ‘DESAPARECERAM”, e encontram-se FORAGIDOS DA JUSTIÇA, depois da prisão de ambos ter sido decretara pela Segunda Câmara Criminal –Primeira Turma, que na sua decisão justificou o risco de unidades de saúde particulares serem atingidas pela fraude.

 

 

O escândalo de adulteração que ficou mais conhecido como “O GÁS DA MORTE”, pode ter sido a “causa-morte” de centenas de pacientes nos dois únicos hospitais públicos de Teixeira de Freitas.

A empresa Assis & Rodrigues, sediada em Teixeira de Freitas, no Extremo Sul da Bahia, tinha R$ 228 mil em contratos realizados para a prestação do serviço com cinco prefeituras da região.

HMTF- Hospital Regional- e a UMMI- Unidade Municipal Materno Infantil, que juntos no ano de 2017 contabilizaram quase mil mortes, sendo cerca de 800 óbitos no HMTF, e pouco mais de 118 óbitos de crianças, em sua maioria recém-nascidos na UMMI.

O mandado de prisão expedido para ambos, tem validade até o dia 13 de junho de 2039, e portanto são considerados foragidos.